Gestão - 15/01/2021, 18:15

População de SMT denuncia paralisação de serviços e Prefeito destaca “organizando as pastas” 

Segundo as denúncias de populares, usuários do programa Federal Bolsa Família e Junta Militar, atendidos pelo programa Sala da Cidadania, estão sem os atendimentos padrão realizados pelos órgãos. Com a falta de atividade, diversas pessoas poderão ter o benefício do Bolsa Família bloqueado, uma vez que se encerra nesta sexta-feira (15) os prazos para atualização dos cadastros dos beneficiários.


Filipe Germano Midi unnamed

O Portal Campo Maior em Foco divulgou nesta sexta-feira, 15 de janeiro, uma série de denúncias que apontam a paralisação de alguns órgãos de atendimentos patrão da Prefeitura Municipal de São Miguel do Tapuio, no Piauí. 

Na reportagem o veículo de comunicação aponta que após 15 dias de governo, o atual prefeito de São Miguel do Tapuio, Pompílio Evaristo Cardoso Filho, vem sendo alvo de críticas nas redes sociais, por não conseguir manter os órgãos de atendimento padrão em atividade no município.

Segundo as denúncias de populares, usuários do programa Federal Bolsa Família e Junta Militar, atendidos pelo programa Sala da Cidadania, estão sem os atendimentos padrão realizados pelos órgãos. Com a falta de atividade, diversas pessoas poderão ter o benefício do Bolsa Família bloqueado, uma vez que se encerra nesta sexta-feira (15) os prazos para atualização dos cadastros dos beneficiários.

A Sala da Cidadania, órgão que emite os documentos no município, também é um dos principais alvos de reclamações. Sem o atendimento, populares não podem emitir qualquer tipo de documento.

Ainda segundo um servidor municipal, que não quis se identificar, as atividades do CRAS e CREAS estão paradas desde o fim de 2020, com exceção do CRAS São Luís, que, segundo o funcionário, funciona com a equipe incompleta.

Segundo o gestor, Pompílio Evaristo (Pompilim), a Prefeitura vem aos poucos se organizando e que nesta próxima semana será a vez do serviço social. 

"Estamos aos poucos organizando as pastas, visando prioridade por prioridade. Essa semana ajustamos a saúde e limpeza. Essa semana será assistência social".

O Prefeito também negou a paralisação das atividades do Bolsa Família e da Junta Militar, mas ressaltou que é preciso paciência e compressão. Outro fator que dificultou a agilidade da manutenção dos serviços essenciais, segundo o gestor, seria a limpeza de dados feita pelo ex-governo nos computadores da gestão.


Fonte: Campo Maior em Foco
Comentários