Jornalista - 25/11/2020, 10:15

Jornalista Arimatéia Azevedo é solto após 5 meses de prisão

Arimatéia Azevedo foi acusado da prática de extorsão contra um médico da capital. "Não me convenci com relação aos fundamentos do decreto de prisão preventiva", disse a ministra Laurita Vaz, relatora do Habeas Corpus.


Divulgação Midi 480770d5e05ea40378cc04fc22e4ce0b

Uma decisão unânime da sexta turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) soltou ontem, terça-feira (24), o jornalista Arimatéia Azevedo. Ele foi preso no dia 12 de junho após ter sido alvo de uma operação realizada pelo Grupo Especializado de Repressão ao Crime Organizado (Greco).

Arimatéia Azevedo foi acusado da prática de extorsão contra um médico da capital. "Não me convenci com relação aos fundamentos do decreto de prisão preventiva", disse a ministra Laurita Vaz, relatora do Habeas Corpus.

O ministro Rogerio Schiei Cruz afirmou que a prisão era uma medida muito drástica. "Sem até que se explicasse a insuciência ou a inadequação de outras cautelas alternativas à medida mais gravosa", disse.

No dia de 17 de junho, atendendo ao pedido da defesa, o desembargador Joaquim Santana, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) concedeu prisão domiciliar ao jornalista. Entre as justificativas apresentadas, estava a idade avançada. O magistrado também levou em conta as comorbidades enfrentadas por Arimateia e os riscos apresentados pela Covid-19. 


Fonte: Cidade Verde
Comentários