Nova eleição - 14/05/2019, 08:26

Justiça do Trabalho anula eleição do STTR que elegeu chapa encabeçada pelo vereador Julieta

A sentença, que foi ajuizada por Antônia Lilian Germano, é do dia 13 de maio do corrente ano onde o magistrado sentencia – No mérito, rejeito o parecer ministerial para julgar PROCEDENTES, em parte, os pedidos formulados na presente ação ajuizada por ANTÔNIA LILIAN GERMANDO RODRIGUES em desfavor de SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO, para anular a eleição sindical ocorrida em 07/04/2018 – da sentença.


Filipe Germano Midi content img 5262 Vereador Julieta

O Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região em ação julgada pelo Sr. Juiz do Trabalho Adriano Craveiro Neves resolveu anular a eleição do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de São Miguel do Tapuio, no Piauí, que elegeu no dia 07/04/2018 a chapa encabeçada pelo vereador Antônio Francisco Pereira da Silva “Julieta”.

A sentença, que foi ajuizada por Antônia Lilian Germano, é do dia 13 de maio do corrente ano onde o magistrado sentencia – No mérito, rejeito o parecer ministerial para julgar PROCEDENTES, em parte, os pedidos formulados na presente ação ajuizada por ANTÔNIA LILIAN GERMANDO RODRIGUES em desfavor de SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO, para anular a eleição sindical ocorrida em 07/04/2018 – da sentença.

O magistrado ainda determina que – o sindicato seja dirigido pelo presidente da FETAG que, em 10 dias, convoque uma Assembleia Geral para a escolha de uma Junta Diretora, composta de três membros efetivos e 3 conselheiros fiscais, no prazo de 10 dias, ficando a Junta Diretora com a incumbência de convocar novas eleições, na forma do § 3º do art. 54 do Estatuto sindical, observando os regramentos estatutários que regulamentam o pleito eleitoral – diz.

Na ação Antônia Lilian alega que era candidata a Presidente pela Chapa 2 nas últimas eleições para a diretoria do ente sindical. Disse que foi ajuizada ação e que nos autos do mandado de segurança foi feita conciliação junto a Núcleo do TRT da 22ª Região. Que esse acordo não foi cumprido e que, na véspera das eleições, renunciou. Aduz que houve várias irregularidades nas eleições, pleiteando a nulidade do pleito.

Confira a sentença na integra CLICANDO AQUI!


Fonte: Redação
Comentários