Fórum Comunitário - 04/07/2018, 07:43

Primeiro Fórum Comunitário do Selo Unicef é realizado em São Miguel do Tapuio

De acordo com a articuladora do Selo no município, Poliana Marques, o Fórum é um momento essencial para estruturar o percurso do município rumo ao Selo UNICEF. “Este encontro é o espaço de escuta e levantamento de propostas da sociedade civil para a elaboração do Plano de Ação dos Direitos das Crianças e Adolescentes” destacou Poliana.


Filipe Germano Midi img 2590

O primeiro Fórum Comunitário do Selo Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) aconteceu, na manhã de ontem, terça-feira (03), no auditório do programa Bolsa Família em São Miguel do Tapuio, no Piauí, para discutir políticas públicas voltadas a crianças e adolescentes.

O encontro contou com a participação de estudantes de escolas públicas da cidade, autoridades e adolescentes do NUCA (Núcleo de Cidadania dos Adolescentes). O município aderiu o Selo Unicef na edição 2017 a 2020 com o compromisso de elaborar um diagnóstico da população de 0 a 18 anos sobre os principais problemas do grupo.

De acordo com a articuladora do Selo no município, Poliana Marques, o Fórum é um momento essencial para estruturar o percurso do município rumo ao Selo UNICEF. “Este encontro é o espaço de escuta e levantamento de propostas da sociedade civil para a elaboração do Plano de Ação dos Direitos das Crianças e Adolescentes” destacou Poliana.

A programação contou com a participação da primeira dama e secretária de promoção social, Dona Maria do Carmo, que fez o acolhimento justificando a ausência do prefeito Lincoln Matos. O evento ainda contou com apresentações culturais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

Durante o Fórum, a assistente social do TJ-SP, Grasielle Feitosa de Loiola, que é mestre e está cursando doutorado pela PUC-SP, e que foi a articuladora reconhecida pela conquista do Selo edição 2005/2008, destacou a importância de se trabalhar políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes e o impacto positivo que essas políticas causam na sociedade.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Luciana Alves, apresentou um diagnóstico Intersetorial a partir da linha de base. Já a assistente social Lilian Oliveira e o coordenador de educação Herton Vieira apresentaram os desafios a serem enfrentados.

A programação ainda contou com formação de grupos de trabalho para discussão sobre os 11 indicadores que compõem a metodologia do Selo Unicef: Direito ao registro civil; evasão escolar; programas, serviços e benefícios sociais para famílias vulneráveis; alimentação infantil; gravidez na adolescência; pré-natal; óbito maternal; qualidade da educação; direito a vida; violência contra a criança e adolescente e protagonismo juvenil.


Fonte: Redação: Filipe Germano
Comentários