futebol, arbitragem, arbitros - 17/05/2019, 11:06

SEMELJ se reúne com árbitros e define Escala de jogos da Copa JC e São Pedro

Segundo o Secretario, as dificuldades no quadro arbitral de São Miguel é grande. Temos poucos árbitros e quando se tem competições simultâneas, as dificuldades aumentam.


Midi 89d78244 e9a5 46dd 8564 c40a10148bc0 Reunião SEMELJ e Árbitros de Futebol

Distante dos holofotes da grande mídia, mas certamente com árduas tarefas nas mãos, os árbitros de futebol que apitam competições amadoras seguem suas trajetórias pelos gramados e pelos terrões do Município. Os ‘homens do apito’ se reuniram na manhã desta sexta-feira, 17, com o Secretario de Esporte, Lazer e Juventude de São Miguel do Tapuio, pra definir a escala da arbitragem para a Copa José Carlos e Copa São Pedro na Localidade cachoeira.

Segundo o Secretario Rauristênio Cavalcante, a Copa JC está em andamento e requer mais compromisso dos árbitros, já a Copa São Pedro, que não é menos importante, tem seu inicio neste sábado (18) e terá total apoio da Prefeitura Municipal através da SEMELJ, que disponibilizou bolas, arbitragem, marcação do campo, deslocamento dos árbitros e troféus para a competição.

A reunião teve como objetivo, atender a demanda de jogos da Copa Prof José Carlos, que é uma competição intermunicicipal e a Copa São pedro na comunidade Cachoeira que envolve equipes do Município de Buriti dos Montes. 

Segundo o Secretario, as dificuldades no quadro arbitral de São Miguel é grande. Temos poucos árbitros e quando se tem competições simultâneas, as dificuldades aumentam, porém com boa vontade e compromisso, conseguimos contribuir com as competições paralelas. 

“No amador a gente tem que ter um pouco mais de prudência, pela dificuldade, pela falta de segurança, mas não pode deixar de aplicar as regras, tem que ter um pouco mais de sensibilidade, um pouco mais de jogo de cintura”. Coisas que você não aceitaria no profissional, no amador você acaba fazendo de conta que não escutou, acabam dando uma relevada pela questão da segurança, mas as regras são as mesmas”, disse Rauristênio.

A evolução da arbitragem no futebol amador  acompanha a evolução de todo o cenário. Hoje você tem equipes, organizadores e até mesmo torcedores muito mais conscientes sobre a importância do trabalho da arbitragem, sobre a divulgação da cultura da paz no futebol amador, então você tem um cenário de menos violência, pontuou.


Fonte: Da redação: Por. Rauristênio Cavalcante
Comentários